Política
APPI realiza debate sobre projetos que trazem prejuízos para os trabalhadores
Dirigentes sindicais dialogam com trabalhadores

Crédito: Ascom

Como parte das atividades do Dia Nacional de Paralisação, a APPI/APLB-Sindicato realizou na manhã desta quinta-feira, no auditório da sua sede, uma roda de conversa com a categoria sobre os projetos de lei e de emenda constitucional que tramitam no Congresso Nacional e que trazem sérios prejuízos para os trabalhadores e para a educação. O debate teve como palestrante a professora e presidente da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação(UNCME), Gilvânia Nascimento, que falou, dentre outros assuntos, do Projeto de Lei Parlamentar 257, que limita os planos de carreira, a Proposta de Emenda Constitucional 241, que congela o piso do magistério, e o Projeto de Lei 4567 que desvincula os royalties de petróleo para a educação.

O presidente da APPI/APLB-Sindicato, Osman Nogueira Junior, falou da importância da categoria estar atenta e unida para acompanhar a tramitação desses projetos e mobilizada para evitar que essas propostas sejam aprovadas pelo Congresso Nacional, tendo em vista os prejuízos que trazem para os trabalhadores. Gilvânia Nascimento explicou que o PLP 257/2016 é um Projeto de Lei Complementar apresentado pelo Poder Executivo, em tramitação no Congresso Nacional, que propõe a renegociação das dívidas dos Estados com a União. Porém, traz como contrapartida várias medidas que representam graves prejuízos aos direitos dos servidores públicos e ameaçam o bom funcionamento do serviço público para toda sociedade brasileira.

Segundo a presidente da UNCME, os prejuízos aos funcionários públicos são enormes. O Projeto trará arrocho salarial, pois proíbe reajustes ou adequação de remuneração a qualquer título aos servidores que há anos não recebem as devidas reposições salariais e impede também a progressão em planos de cargos e carreiras. Com a aprovação do PLP, quinquênios, licença prêmio, férias e licenças em pecúnia também ficam proibidos, além de aumentar de 11% para 14% a contribuição previdenciária do servidor.

Já a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241/2016 congela os gastos públicos por 20 anos, período em que o dinheiro economizado será canalizado para o pagamento da dívida pública, que atualmente consome quase metade do orçamento do país. Como em propostas anteriores, a exemplo do Projeto de Lei Complementar (PLP) 257/16, a medida recai sobre os trabalhadores, os servidores e os serviços públicos e, especialmente, em áreas essenciais à população brasileira como a Educação e Saúde.

Caso haja descumprimento ao limite de gastos, o órgão ou Poder Público serão penalizados nos anos seguintes com a proibição de medidas que aumentem o gasto público, como o reajuste salarial de servidores públicos; criação de cargo, emprego ou função; alteração de estrutura de carreira; à admissão ou à contratação de pessoal, a qualquer título, ressalvadas as reposições de cargos de chefia e de direção que não acarretem aumento de despesa e aquelas decorrentes de vacâncias de cargos efetivos; e à realização de concurso público.


Dirigentes sindicais dialogam com trabalhadores

Crédito: Ascom

 
Mais Notícias
   22/8/2017 - PT da Bahia anuncia 4 mil novas filiações em um mês
   8/8/2017 - Saída de Fernando do DEM implode partido em Itabuna
   7/8/2017 - ´A Bahia não ficará de joelhos´, diz Rui sobre boicotes de verbas
   15/6/2017 - Toma posse o novo diretório do Partido dos Trabalhadores de Ilhéus
   15/5/2017 - Bahia bate recorde de prefeitos inscritos na Marcha a Brasília
   9/4/2017 - Carmelita elege sucessora e mantém hegemonia no PT de Ilhéus
   15/3/2017 - Protesto contra Reforma da Previdência e ´Fora Temer´ ganharam as ruas de Ilhéus
   23/2/2017 - Conselho de Entidades debateu no Ministério da Agricultura riscos à Ceplac
   17/2/2017 - Vice-prefeito de Ilhéus participou do Encontro Nacional da Rede Sustentabilidade
   8/2/2017 - PT nega que esteja ocupando cargos e desautoriza filiados a ocupá-los
   5/2/2017 - Vitinho é nomeado assessor técnico da SIHS por Rui Costa
   1/2/2017 - Lançado Portal da Sala da Cidadania, com serviços de reforma agrária
   27/1/2017 - Eleito com apoio do governo, novo presidente da UPB rasga elogios a Rui
   25/1/2017 - Com 206 votos, Eures Ribeiro se elege presidente da UPB
   5/1/2017 - Carqueija escolhido líder do governo na Câmara
   20/11/2016 - PT reafirma unidade no partido e com o governo baiano
   16/11/2016 - PT faz encontro para debater resultado das eleições municipais
   11/11/2016 - MPF diz que pagamentos suspeitos superam 3,3 bi de reais
   3/11/2016 - Veloso, Geraldo e Roland denunciados em ´Farra das Passagens´ no Congresso
   1/11/2016 - Comissão aprova projeto que torna vaquejada manifestação cultural‏



© Jornal Bahia Online | Todos os direitos reservados.   Layout