Cultura
Além de memórias, Casa de Jorge Amado oferece souvenirs
Sandálias se destacam, mas a variedade é grande

Crédito: Secom/Rodrigo Macedo

Quando seu João e dona Eulália, pais do escritor Jorge Amado, decidiram morar em Ilhéus, uma das formas de garantir o sustento da família foi fabricando sandálias artesanais. Hoje, para além da residência onde o escritor viveu a maior parte da infância, que lhe serviu de inspiração para vários e tornou-se um dos maiores pontos de visitação turística de Ilhéus, as sandálias voltam a ganhar destaque: é o souvenir mais comercializado no local.

O gerente da Casa de Jorge Amado, Paulo Rosário, assegura que durante este verão, as vendas das sandálias surpreenderam. Elas trazem figuras relacionadas à vida e obra do escritor e viraram carro-chefe das vendas. “Além da beleza, carregam uma história”, destaca Rosário.

A variedade de souvenir que lembra um dos maiores autores da literatura mundial, no entanto, é bem mais ampla. Hoje a Casa de Jorge Amado, em Ilhéus, oferece canecas, azulejos e imagens de personagens e de livros que marcaram a vida do escritor.  

Valorização - Rosário explica que todo o acervo de souvenir é resultado da produção artesanal da cidade. O artesão disponibiliza o produto, a casa passa a ser a sua principal vitrine e parte do valor arrecadado fica na casa. Este pequeno recurso é usado, segundo o gerente, em pequenos reparos dos sistemas elétrico e hidráulico e manutenção da limpeza. “Mas a maior intenção é, de fato, valorizar o artesanato local que nos fornece os produtos”, assegura.

Localizada no centro de Ilhéus, traz histórias e uma infinidade de motivos para ser admirada pelos visitantes. A casa também tem um rico e curioso acervo histórico do escritor, que vai de roupas a objetos utilizados em vida.

Visitação - Além das apostas nos souvenris para atrair a visitação e marcar nas lembranças daquele que conhecem o lugar, a administração da casa de Jorge e a prefeitura de Ilhéus, buscaram proporcionar mais conforto aos turistas. Foi melhorada a estrutura do espaço, como pinturas internas e restaurações na fachada do prédio. No verão, especificamente, a casa está aberta aos domingos e feriados para atender ao maior número de visitantes.



Sandálias se destacam, mas a variedade é grande

Crédito: Secom/Rodrigo Macedo

 
Mais Notícias
   5/6/2018 - Ilhéus lança edital do Projeto Seis e Meia
   5/6/2018 - Espetáculo teatral gaúcho se apresenta dia 15, no centro
   2/6/2018 - Ilhéus convoca bandas credenciadas em edital para festejos juninos
   2/6/2018 - Ilhéus abre inscrição para o Concurso Literário Crônicas de Gabriela
   23/5/2018 - ´Os fuzis da senhora Carrar´ em cartaz na Tenda do TPI
   15/5/2018 - Elisa Lucinda abre Festa Literária de Ilhéus
   8/5/2018 - Encontro de Compositores do Litoral Sul acontece nesta quinta
   6/5/2018 - Divulgados os finalistas do Prêmio Sosígenes Costa de Poesia
   2/5/2018 - Ilhéus divulga primeira chamada do Edital Cultura Livre
   2/5/2018 - Festa Literária fomenta cultura e estimula a leitura em Ilhéus
   30/4/2018 - Encontro dos Berbert marca Jubileu de 200 anos da chegada ao Brasil
   30/4/2018 - 60 anos de ´Gabriela´ serão comemorados em Ilhéus
   18/4/2018 - Olivença sedia Jogos Indígenas Estudantis Tupinambá
   16/4/2018 - Festa Literária de Ilhéus será lançada nesta terça
   22/3/2018 - Ilhéus sedia encontro de carros antigos, motos, aeromodelismo e miniaturas
   22/3/2018 - Baiana System e Banda O Quadro se apresentam em abril na Concha
   19/3/2018 - Ilhéus é o novo destino da exposição ‘O navio negreiro’
   15/3/2018 - Nova geração de poetas de Ilhéus recebe premiação de concurso
   15/3/2018 - Oficinas de projetos itinerantes vão percorrer bairros de Ilhéus
   14/3/2018 - Juventudes, livros e zaps viram tema de debates na Flios



© Jornal Bahia Online | Todos os direitos reservados.   Layout