Cidade
Escola do sul da Bahia se destaca como escola transformadora do Brasil
Evento acontece na Uesc

Crédito: Reprodução

Quais os desafios, motivações e caminhos encontrados pelas escolas na formação de pessoas transformadoras e na transformação da sociedade? Essa narrativa, construída por estudantes, educadores, familiares, secretários de educação e especialistas em educação, resultou na nova publicação do programa Escolas Transformadoras, iniciativa da Ashoka correalizada no Brasil com o Alana: ‘O ser e o agir transformador - para mudar a conversa sobre educação’, que reúne as experiências das primeiras 15 escolas reconhecidas pelo programa no Brasil e conta com o patrocínio do Instituto Jama.

A publicação será lançada no dia 13 de setembro, às 13:30, no Auditório da Torre Administrativa da UESC (5º andar) e foi viabilizada pelo Projeto Brincando e Aprendendo na Educação Infantil (DCIE/UESC), que pelo segundo ano consecutivo desenvolve uma parceria com a Escola Dendê da Serra (BA) promovendo Cursos de Formação de Professores na Perspectiva da Pedagogia Waldorf na Universidade.

As pesquisas, entrevistas e construção de conteúdos da nova publicação retratam as experiências das escolas, que são contadas e recontadas para disseminar os motivos pelos quais elas são consideradas transformadoras e como trabalharam para se tornarem referências em educação em suas comunidades e no país. A publicação aborda, ainda, os desafios, as motivações, os impactos e incidências das escolas transformadoras, apoiados pela reflexão de especialistas de educação, jornalistas, empreendedores sociais e secretários de educação.

"Em meio a debates como o da Base Nacional Curricular Comum e a reforma do Ensino Médio, a publicação convida o leitor a se engajar em uma importante conversa. Que a educação é uma das principais ferramentas de formar pessoas engajadas com a solução de problemas e para a transformação da sociedade. Essas escolas revelam que seus currículos são vivos, críticos, diversos e que, antes de serem escolas transformadoras, foram escolas que toparam se transformar e ainda o fazem diante de tantos desafios. Uma educação verdadeiramente transformadora transborda os muros da própria escola e contagia toda a sociedade", explica Raquel Franzim, assessora pedagógica do Alana.

Com prefácio de Bill Drayton, CEO e fundador da Ashoka, a publicação está dividida em quatro capítulos, que reúnem a conversa inspiradora de quatro mulheres: Anamaria Schindler, diretora Ashoka América Latina; Ana Lucia Vilella, fundadora e presidente do Alana; Natacha Costa, da Associação Escola Cidade Aprendiz; e Ana Elisa Siqueira, da EMEF Amorim Lima. Também dá voz aos estudantes das escolas refletidas e abre espaço para convidados como Flavio Bassi, diretor de empatia e juventude da Ashoka na América Latina e Mary Gordon, fundadora do Rootys of Empaty.

Ao longo do segundo semestre, a publicação será lançada, regionalmente, nos estados de algumas das escolas participantes, como Paraná, Ceará, Bahia, Rio de Janeiro e São Paulo. As 15 escolas participantes da publicação são: Colégio Viver, Colégio Equipe e Centro de Educação de Jovens e Adultos (Cieja) e EMEF Amorim Lima de SP; EM Prof. Paulo Freire e EM Anne Frank, de MG; Escola Estadual de Educação Profissional Alan Pinho Tabosa e Escola Vila, do CE; Escola Rural Dendê da Serra e Escola Comunitária Luiza Mahin, da BA; SERTA – Serviço de Tecnologia Alternativa (PE); Instituto Federal do Paraná Campus Jacarezinho (PR); Escola Amigos do Verde (RS); EMEF Acliméa Nascimento (RJ) e Escola Vila Verde, em Alto do Paraíso (GO).

Sobre o Alana - Alana é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que aposta em programas que buscam a garantia de condições para a vivência plena da infância. Criado em 1994, o Alana é mantido pelos rendimentos de um fundo patrimonial desde 2013. Tem como missão “honrar a criança”. 

Sobre a Ashoka - A Ashoka é uma organização social global fundada em 1981 que congrega mais de três mil empreendedores sociais em 84 países e busca colaborar na construção de um mundo em que Todos São Transformadores (Everyone a Changemaker), no qual qualquer pessoa pode desenvolver e aplicar as habilidades necessárias para solucionar os principais problemas sociais que hoje enfrentamos.


Evento acontece na Uesc

Crédito: Reprodução

 
Mais Notícias
   12/12/2017 - Estudantes da FMT têm aula de campo em aldeia indígena em Porto Seguro
   9/12/2017 - FMT permite agendamento de data para o vestibular
   5/12/2017 - Feira da Praça de Itacaré abre nesta 5ª a temporada de verão
   5/12/2017 - FMT reúne parceiros para informar sobre a prevenção ao câncer da pele
   28/11/2017 - Seminário em Itacaré discutiu importância do ordenamento da atividade turística
   28/11/2017 - FMT vai informar sobre a prevenção ao câncer da pele
   23/11/2017 - Projeto de formação identitária afro-brasileira leva Ubaitaba a simpósio
   23/11/2017 - FMT se destaca no Simpósio do Crefito 7 com 11 trabalhos científicos
   21/11/2017 - Projeto recupera fachadas e pinturas no Quilombo Porto de Trás, em Itacaré
   21/11/2017 - FMT leva Feira de Neurociências para o Colégio Nossa Senhora da Piedade
   21/11/2017 - Reitora da UESC assina protocolo de intenção durante o Fórum Cacau 2035
   20/11/2017 - CDLs do Sul da Bahia têm novo presidente
   20/11/2017 - Caravana da Música compartilha arte, cultura e informações em Itacaré
   19/11/2017 - Vestibular da FMT oferece 890 vagas para 13 cursos de graduação
   13/11/2017 - FMT marcou presença no Congresso Brasileiro de Prevenção e Tratamento de Feridas
   7/11/2017 - Gincana revela talentos, empreendedorismo e inovação na Faculdade Madre Thaís
   7/11/2017 - Júri Simulado reúne estudantes de Direito no Fórum de Ilhéus
   1/11/2017 - Palestra da FMT aborda patrimônio cultural e economia criativa
   30/10/2017 - FMT implanta projeto para realizar de exame preventivo ao câncer uterino
   30/10/2017 - FMT promove treinamento em Atendimento na Parada Cardiorrespiratória



© Jornal Bahia Online | Todos os direitos reservados.   Layout