Ilhéus
Alunos da Rede de Ensino recebem acompanhamento oftalmológico
Alunos passam por testes

Crédito: Secom/Clodoaldo Ribeiro

Mais de cem crianças entre seis e nove anos, matriculadas no Ensino Fundamental nas escolas da Rede Municipal de Ensino, em Ilhéus, estão sendo beneficiadas pelo Projeto de Reabilitação e Orientação para Deficientes Visuais (Prodevi). Com três anos de atuação e apoiado pela Prefeitura de Ilhéus, o projeto vem melhorando a qualidade de vida de crianças, promovendo independência funcional das atividades diárias, prevenção e recuperação da saúde ocular.

A secretária de Educação, Eliane Oliveira, informou que os professores da Rede, receberam a capacitação especializada que identificam sinais de dificuldades de aprendizagem relacionadas à leitura. “As atividades do programa continuam durante o ano, sempre no turno vespertino na última terça-feira de cada mês. Este é mais um compromisso assumido pelo prefeito Mario Alexandre, que se mostrou muito preocupado com o quadro atual, contudo, otimista com o novo modelo de Educação Inclusiva praticado em sua gestão”, disse.

Avanços – Durante os seis primeiros meses de governo, outras ações voltadas aos estudantes da Rede Municipal de Ensino vêm sendo adotadas. Entre elas, a avaliação de processamento visual para diagnóstico de Insuficiência de Convergência Ocular, avaliação das Disfunções dos Movimentos de Perseguição Ocular, alterações posturais, além de outros indicativos que interferem na capacidade cognitiva dos estudantes.

O coordenador do Prodevi, Renato Gonzaga Barreto, disse que apesar dos avanços, o quadro inspira atenção. “As crianças sofrem inferiorizarão social necessitando de intervenções do fisioterapeuta para a retomada da capacidade neurocognitiva. Os procedimentos de consultas, exames e até mesmo de cirurgias, são prescritos e encaminhados aos médicos através do Sistema Único de Saúde (SUS) e, que em casos de tratamento por Fisioterapia, estes são encaminhados para especialistas”, informou.

Desde a sua criação, o Prodevi é desenvolvido através do Núcleo de Pesquisa e Extensão da Faculdade Madre Thaís (FMT) e apoiado pela secretaria Municipal de Educação (Seduc), pelo Centro de Referência de Inclusão Educacional (CRIE) e Hospital de Olhos Elclin. A coordenação do curso de Fisioterapia da FMT é da professora Karla Gresik.


Alunos passam por testes

Crédito: Secom/Clodoaldo Ribeiro

 
Mais Notícias
   20/9/2017 - Roda de Conversa sobre Autismo traz fonoaudióloga como convidada
   20/9/2017 - Controladoria orienta sobre prestação de contas
   20/9/2017 - ´30 anos de espera, mas agora estamos saindo da lama´, dizem moradores
   20/9/2017 - Estudo sugere modelo conectado, integrado e eficiente de ônibus
   18/9/2017 - Parceria de moradores e Prefeitura resulta na limpeza de praias em Olivença
   18/9/2017 - Agentes de trânsito da Bahia realizaram encontro na cidade
   18/9/2017 - Prefeitura viabiliza financiamento do Plano Municipal de Saneamento Básico
   18/9/2017 - Semana do Trânsito começa com debate sobre segurança e mobilidade urbana
   18/9/2017 - Audiência Pública sobre regulamentação de motoboys e mototaxistas
   13/9/2017 - Produtores rurais e lideranças distritais são mobilizados para o CEFIR
   13/9/2017 - Maré destrói cais de proteção na 2 de Julho
   13/9/2017 - Cidade sedia eventos de formação de Agentes de Trânsito
   13/9/2017 - Semana de Mobilidade Urbana debate regulamentação de mototaxi
   13/9/2017 - Visita a Avatim fortalece projetos sociais para a comunidade
   13/9/2017 - Coletiva de imprensa mostrou importância da união para combater violência
   13/9/2017 - Escolas podem se inscrever para a V Feira das Profissões da UESC
   11/9/2017 - Recuperação asfáltica intensificada neste final de semana
   11/9/2017 - Coletiva divulgará projeto ´Ilhéus sem violência é bem melhor´
   11/9/2017 - Autoridades municipais participam das comemorações da padroeira de Inema
   11/9/2017 - Iluminação pública será intensificada na zona rural



© Jornal Bahia Online | Todos os direitos reservados.   Layout