Artigos
A felicidade está na caminhada
Alegria lincada a oportunidade

Crédito: Imagem meramente ilustrativa

Para alguém que é jovem, começar um negócio pode ser um desafio ainda maior do que para alguém mais velho e com mais experiência. Fatores como maturidade, estrutura familiar e experiência profissional certamente influenciam diretamente o comportamento dos empreendedores.

Mesmo diante dos desafios, hoje no Brasil, o número de jovens começando seus próprios negócios é o que mais cresce no ramo do empreendedorismo. A vontade de se destacar e de colocar em prática suas ideias são os grandes motores das novas gerações, que certamente têm muito a agregar ao mercado atual. Contudo, manter a disposição não é algo fácil quando se está começando um negócio próprio. Isso ocorre por diversos motivos: a demora em alcançar o reconhecimento pretendido, o retorno financeiro que pode não ser o esperado no curto prazo, as várias portas que se fecham durante a caminhada e até mesmo as palavras de desânimo de pessoas próximas.

Nesse momento, um bom planejamento, de longo prazo, pode ser um grande auxílio para você se manter motivado. Estudos comprovaram que quanto mais concentramos a atenção nos resultados, mais frustrados e insatisfeitos nos sentimos. Quando, no entanto, nossos olhos estão voltados à execução do que foi previamente planejado, tendemos a realizar as tarefas com muito mais vigor e intensidade.

Passar esse espírito para a equipe de trabalho pode ser de grande ajuda, já que um time em sintonia, colaborativo, alcançará seus objetivos de maneira muito mais satisfatória e eficaz. Tal comportamento também é uma maneira de prevenir que o trabalho se torne cansativo e os esforços em vão.   

Ter o foco no processo não significa negligenciar o resultado final. Significa encontrar uma maneira de alcançá-lo com mais qualidade. Essa atitude garante que a rotina de trabalho seja agradável a todos.

Outro ponto importante é respeitar os métodos de cada pessoa. Entender que cada um resolve problemas de formas diferentes é importante para dar liberdade aos funcionários, algo necessário para que a criatividade e a espontaneidade surjam naturalmente na sua empresa. Aliás, sem essas duas características, seu negócio certamente ficará paralisado e você mais exposto à concorrência.

O autor Fred Abrahão é diretor-executivo da rede de franquias Direito de Ouvir.


Alegria lincada a oportunidade

Crédito: Imagem meramente ilustrativa

 
Mais Artigos
   20/5/2017 - Como será?
   3/5/2017 - O Castigo de Clemente
   25/4/2017 - Mudam–se os costumes; nem sempre para melhor
   23/4/2017 - Zidane, Zizou
   19/4/2017 - Um fato da vida!
   10/4/2017 - Os Reis D’Óbidos
   8/4/2017 - A invenção do Chocolate da Mata Atlântica
   5/4/2017 - Lights out
   22/3/2017 - Talvez o Guilherme Arantes...
   16/3/2017 - Mélanie Ségard
   9/3/2017 - Inovação no cacau da Mata Atlântica
   8/3/2017 - De novo, a implicância com o sino!
   3/3/2017 - José Adervan - foi o homem, fica sua história
   18/2/2017 - Policial Militar - Lutar ou Morrer?, por Reginaldo Silva
   22/7/2016 - Piedade Centenária, minha reverência
   20/7/2016 - Algumas contribuições a um debate programático para Ilhéus
   20/5/2016 - A (boa) interação entre o público e o privado
   9/5/2016 - Redescobrindo o Sul da Bahia
   10/4/2016 - Assassinato de mulheres, um crime contra a sociedade
   26/2/2016 - Firmemente, estamos ao lado da Ceplac



© Jornal Bahia Online | Todos os direitos reservados.   Layout