Especial
´É possível o controle da hanseníase´, garante especialista
Sanitarista Humberto Barreto

Crédito: Ascom

Recém chegado do México, onde atuou como consultor internacional da Organização Pan-Americana de Saúde, na elaboração de plano que fará o monitoramento da eliminação da hanseníase naquele país, o médico sanitarista da Funasa, cedido ao município de Ilhéus, Humberto Barreto, que atende no Centro de Referência da Secretaria de Saúde de Ilhéus, defendeu a realização de atividades que transcendam os limites das unidades de saúde, difundam conhecimentos a respeito da doença entre a população e os profissionais de saúde e determinem o fim do preconceito e do estigma. “Acredito que o controle da hanseníase é possível. Havendo a decisão política de torná-lo prioritário, pode tornar a doença conhecida por toda a equipe de saúde, que será capacitada para diagnosticar e tratar os casos, e pelos usuários que terão conhecimentos simples para reconhecer os seus primeiros sinais".

No México, Humberto Barreto e a epidemióloga Vera Andrade, do Rio de Janeiro, se reuniram por uma semana com as autoridades e técnicos locais, discutindo a situação da endemia no país e planejaram a realização da atividade que deve ocorrer em setembro deste ano.  O país se encontra na fase pós-eliminação, ou seja, reduziu o número de casos da doença para menos de um por 10 mil habitantes, e o exercício ratifica ou não esta condição. Humberto foi o brasileiro que mais participou deste exercício no Brasil, que, ao longo dos anos vem sempre monitorando a situação da endemia através do Leprosy Elimination Monitoring (LEM), sigla em inglês adotada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), e que significa Monitoração da Eliminação da Hanseníase. “No Brasil, participei de LEMs dos estados do Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Amazonas, Maranhão e Alagoas. Fora, fiz duas vezes o do Paraguai”, informou.

Causas – De acordo com o médico sanitarista, a causa da hanseníase é a entrada do bacilo no organismo. Isto se dá quando existe no ambiente uma pessoa com forma contagiosa da doença, e que ainda não foi descoberta. Ela elimina o bacilo (quando fala, tosse, espirra ou respira) e comunicante seu contrai. "É importante lembrar que menos de 10% das pessoas que contraem este bacilo desenvolvem a doença. Mais de 90% das pessoas nascem com defesa contra o bacilo e o próprio organismo o neutraliza”, assegurou.

Sobre os primeiros sinais da hanseníase, Humberto Barreto alerta que a pessoa deve ficar atenta ao aparecimento de lesões de pele, características. “São manchas claras ou vermelhas, com alguma alteração de sensibilidade. Na prática, são manchas dormentes. Sem diagnóstico, o bacilo irá se multiplicar e atingir os nervos periféricos, com dormência também para as extremidades". 

Humberto Barreto formou-se em medicina pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Fez pós-graduação em saúde pública pela Fundação Instituto Osvaldo Cruz (Fiocruz), mestrado em saúde coletiva pelo Instituto de Saúde Coletiva (ISC-Ufba) e tem título de especialização em hansenologia, outorgado pela Associação Médica Brasileira.


Sanitarista Humberto Barreto

Crédito: Ascom

 
Mais Notícias
   13/4/2017 - Dona Carmosina, os 100 anos de uma mulher de crença e de fé
   30/1/2017 - Sarau da Yrerê chega à quarta edição com arte, cultura e gastronomia
   30/1/2017 - Nazaré completa oito meses sem registro de homicídios
   3/1/2017 - A arte sem regras de Guido Lima, o artista da liberdade que expõe Brasil afora
   11/7/2016 - Projeto devolve autoestima a mulheres diagnosticadas com câncer de mama‏
   17/5/2016 - Experiências criativas traçam ações para calendário turístico e econômico
   24/4/2016 - Mirantes que revelam a beleza de Ilhéus estão abandonados
   11/4/2016 - Portugal redescobre o Brasil através dos chocolates finos do sul da Bahia
   16/3/2016 - Obra da barragem sobre o Rio Colônia recomeça com desvio de rodovia‏
   29/1/2016 - Yrerê é um belo exemplo de como fazer Turismo Rural na região cacaueira
   13/1/2016 - Vocalista do Kart Love participa de campanha que valoriza a gentileza e o amor
   30/10/2015 - Por onde anda o Reúne Ilhéus? Um dos seus líderes, responde
   14/10/2015 - Professora desperta o gosto pela Sociologia com o encanto da fotografia‏
   4/9/2015 - Programa de Referência à Saúde do Idoso é destaque em Itabuna‏
   22/8/2015 - A semente de um bom negócio dá bons frutos ao agricultor familiar de Itabuna
   19/8/2015 - Governo reduzirá prazo de estoque de cacau e incrementará produção de chocolate
   12/8/2015 - Atriz Cláudia Rodrigues passa férias em Ilhéus
   11/6/2015 - Levantamento de área pode estabelecer a paz entre índios e produtores
   9/4/2015 - Chocolate de Origem chega ao mercado com proposta de ser alimento funcional
   18/1/2015 - Favelização e descaso formam novo cenário do centro de Ilhéus



© Jornal Bahia Online | Todos os direitos reservados.   Layout